Segundo o advogado, 86% da população brasileira é cristã e tem sua crença concentrada na figura de Jesus (Foto: Divulgação)

O advogado criminalista Jetthro Silva Júnior denunciou na Polícia Civil de Pernambuco o cantor Johnny Hoocker por ter dito em show no Festival de Garanhuns, em 28 de julho, que “Jesus é bicha, sim, Jesus é transexual, sim!” e por ter puxado o coro “ih, ih, ih, Jesus é travesti“.

Segundo o advogado, 86% da população brasileira é cristã e tem sua crença concentrada na figura de Jesus. Ele disse também que Cristo é considerado do sexo masculino e heterossexual, sendo uma ofensa aos cristãos as palavras do cantor.

“A circunstância de Johnny Hooker ter-se expressado por ocasião de uma manifestação artística de duvidosíssima qualidade, e que, portanto, nessa circunstância, in thesi, estaria albergada pela liberdade estabelecida no inciso IX do art. 5º da constituição federal, não é menos certo que essa mesma liberdade deve amoldar-se à lei. Assim, ainda que arte seja, substancialmente, liberdade, o direito à liberdade artística não pode ser ilimitado e encontra balizas em outros valores constitucionalmente assegurados”, diz a argumentação de Jetthro Silva Júnior.

O advogado citou o art. 20, §2°, da lei federal n° 7.716, de 05 de janeiro de 1989, o qual dispõe que “praticar ou incitar a discriminação de religião” é crime com pena de até cinco anos de detenção.

As testemunhas manifestadas pelo advogado serão o prefeito de Garanhuns, o arcebispo de Olinda e Recife, o bispo diocesano de Garanhuns, o presidente da Ordem dos Pastores Evangélicos de Garanhuns e região e a cantora Daniela Mercury.

 

CLICKPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.