Thiago Neves abre o placar para o Cruzeiro contra o Corinthians no final da primeira etapa. (MARCO GALVãO/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO)

O Cruzeiro levou a melhor sobre o Corinthians na partida de ida da final da Copa do Brasil. O time comandado por Mano Menezes foi superior e venceu o alvinegro paulista por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (10), no Mineirão. O grande destaque da partida foi o meia Thiago Neves, que marcou o gol da vitória celeste e fez Cássio trabalhar bastante no duelo.

O Corinthians, por sua vez, se limitou a oferecer a bola para o adversário, se fechar e ficar à espera de um contra-ataque. Mas, diferente do que aconteceu nos demais jogos da competição de mata-mata, o Cruzeiro não ofereceu essas oportunidades. Tanto que Fábio não fez nenhuma grande defesa nos primeiros 90 minutos da decisão.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima semana. O Timão recebe a Raposa na Arena Corinthians, quarta-feira (17), às 21h45min. Com a derrota por 1 a 0, os comandados de Jair Ventura vão precisar devolver o placar para levar a disputa do título aos pênaltis, ou por dois gols de diferença para levantar a taça no tempo normal. O empate é do Cruzeiro.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Cruzeiro tomou a iniciativa da partida. Com mais posse de bola, o time da casa tentou furar a forte marcação corintiana desde os primeiros minutos. Mas, teve dificuldade, tanto que a primeira oportunidade de gol surgiu apenas aos 18 minutos, com Thiago Neves, que bateu da entrada da área para a defesa de Cássio.

O camisa 30 celeste era o jogador que mais levava perigo a meta alvinegra. Movimentando bastante, em busca de espaço, ele voltou a assustar Cássio aos 34, quando bateu novamente da entrada da área, mandando a bola na trave. O lance serviu para acordar o time do Cruzeiro, que passou a chegar com maior frequência.

Aos 39, Thiago Neves cobrou falta na cabeça de Léo, que parou na grande defesa de Cássio, que vinha se destacando na partida. No entanto, aos 45, o goleiro alvinegro não conseguiu evitar o gol cruzeirense. Após bela jogada de Egídio, o lateral levantou na área e Thiago Neves aproveitou a falha de marcação para cabecear e abrir o placar.

Os minutos iniciais do segundo tempo foram parecidos com o final da primeira etapa. Corinthians fechado e Cruzeiro com a bola, em busca de espaço e do segundo gol na partida. Mas, aos poucos a intensidade celeste diminuiu, e o time recuou, deixando os visitantes saírem para o jogo, aguardando o momento certo para contra-atacar.

Porém, o Corinthians não conseguia finalizar, devido à falta de um centroavante e a pouca movimentação dos jogadores de frente. E o Cruzeiro, mesmo sem se expor como nos minutos iniciais do segundo tempo, chegava ao gol de Cássio. Aos 19, Robinho buscou Barcos na área e o argentino cabeceou com perigo, assuntando o goleiro alvinegro.

O lance fez com que Jair Ventura promovesse mudanças em sua equipe, para corrigir o problema no setor de criação. Clayson deu lugar a Pedrinho e Mateus Vital foi substituído por Araos. Só que a entrada da dupla também não deu resultado. O Cruzeiro seguiu no controle do jogo, com uma postura bem segura em campo, mantendo a vantagem no marcador.

Fonte: JOVEM PAN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here