Atentado

Vizinho de cela de Adélio afirma que descobriu oferta de 500 mil reais para “matar o Dr. Jair”

O ataque de Adélio, segundo o detento, só teria ocorrido após uma promessa de pagamento de R$ 500 mil reais para matar quem ele chamou de “Dr. Jair”

01/11/2019 09h20
Por: São Bento em Foco
Fonte: Conexão Politica

A revista Crusoé conseguiu acesso ao depoimento de Farhad Marvizi, o vizinho de cela de Adélio Bispo de Oliveira, o autor da tentativa de assassinato ao então candidato à Presidência Jair Bolsonaro, ocorrido em setembro de 2018.

Ao delegado que investiga o atentado, Marvizi contou que teria se aproximado de Adélio em março deste ano.

O iraniano afirma ter descoberto que Adélio seria ligado a uma facção criminosa e que, além disso, lhe teria revelado o nome do mandante do crime.

O ataque de Adélio, segundo o detento, só teria ocorrido após uma promessa de pagamento de R$ 500 mil reais para matar quem ele chamou de “Dr. Jair”.

No início de outubro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou ter recebido uma carta de um “vizinho de cela” de Adélio com o nome do mandante do atentado.

“Chegou ao meu conhecimento uma correspondência do vizinho de cela contando por alto quem poderia ser o mandante do crime. Eu não quero falar o nome do cara porque podem vir me questionar, vão falar que eu que forjei essa carta para criticar o João da Silva de tal partido”, disse o presidente na ocasião.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias