Não Pagou

Fla fatura R$ 857 milhões. E luta para não pagar por meninos mortos

Jamais um clube brasileiro ganhou tanto. Em 2020 chegará a R$ 1 bilhão. Mas se nega a gastar R$ 24 milhões com os meninos mortos na sua concentração

10/01/2020 09h33
Por: São Bento em Foco
Fonte: r7

Jamais um clube brasileiro faturou R$ 857 milhões em uma só temporada.

Nenhum na América do Sul.

Mas também nunca qualquer equipe do mundo sofreu um incêndio tão terrível em um improvisado dormitório, junção criminosa de contêineres.

Sem qualquer alarme de incêndio.

Bastava um para evitar a desgraça.

Onde deveria oferecer segurança, proteção, criou de maneira involuntária, e irresponsável, uma terrível armadilha, que matou dez meninos.

As mortes foram terríveis.

Os meninos, entre 14 e 17 anos, morreram asfixiados pela fumaça tóxica dos contêineres facilmente inflamáveis ou tiveram seus corpos completamente queimados.

Foram surpreendidos na concentração do Ninho do Urubu, que funcionava sem o aval da prefeitura do Rio de Janeiro, às cinco da madrugada de uma sexta-feira, 8 de fevereiro.

Para a prefeitura carioca, o local onde crianças e adolescentes repousavam em camas dentro de contêineres improvisados, que o clube carioca tinha a coragem de chamar de dormitório, constava um estacionamento.

Não havia, portanto, aval dos bombeiros.

A concentração dos jogadores da base do Flamengo era completamente irregular.

Uma só saída na improvisada concentração. Meninos ficaram encurralados
 

Uma só saída na improvisada concentração. Meninos ficaram encurralados

Reprodução/Sportv

Tudo ficou ainda mais insano quando a diretoria confessou que, antes dos garotos, os jogadores profissionais costumavam dormir naquela arapuca.

Os dez meninos mortos tinham famílias pobres, simples. E que apostavam todo seu futuro no talento dos garotos que confiaram as vidas ao Clube de Regatas do Flamengo.

Houve uma comoção nacional, internacional.

Pêsames de governantes, reportagens da BBC, CNN, das mais respeitadas redes de tevê do mundo.

Enquanto isso, a diretoria do Flamengo seguia seu plano de não economizar na montagem de um time para ganhar a Libertadores.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias