Domingo, 31 de Maio de 2020 17:31
(83) 9 9602 8302
Esportes DESDE 2002

Marcelinho Paraíba revela mágoa com Felipão por não ter sido convocado para Copa do Mundo

Na entrevista, Marcelinho garantiu que Felipão havia assegurado a sua participação no mundial em que a Seleção Brasileira conquistou o pentacampeonato.

21/01/2020 10h44
Por: São Bento em Foco Fonte: ClickPB
Marcelinho Paraíba revela mágoa com Felipão por não ter sido convocado para Copa do Mundo

Atualmente atuando como meia-atacante do Perilima, o jogador Marcelinho Paraíba, de 44 anos de idade, revelou que ainda guarda mágoa com o técnico Luiz Felipe Scolari por não ter sido convocado para disputar a Copa do Mundo em 2002. A revelação foi feita na noite de ontem, segunda-feira (20) durante o programa Bem Amigos, transmitido pelo SporTV e apresentado por Milton Leite.

Na entrevista, Marcelinho garantiu que Felipão havia assegurado a sua participação no mundial em que a Seleção Brasileira conquistou o pentacampeonato. “Na verdade acho que joguei os últimos seis jogos daquela eliminatória, eu vinha jogando. Se eu não me engano, fiquei no banco no último, contra a Venezuela, quando a gente classificou pra Copa”, comentou o atleta, que soma 27 anos de carreira.

Marcelinho ainda lamentou que “antes da partida, na concentração, o Felipão falou comigo. Eu tava concentrado com Ronaldinho Gaúcho. Ele falou para mim que eu estava no grupo que ia fazer parte da Copa daquele ano”.

Marcelinho revelou que jamais encontrou Felipão após o ocorrido, mas não escondeu a mágoa. Disse ter ficado muito triste por entender que vivia seu melhor momento no futebol em 2001. “Nunca me encontrei com Felipão, nunca tive oportunidade de perguntar. Acho que se eu visse ele, nem perguntaria também. Já passou, fiquei muito triste na época, mas sou muito grato a Deus e grato ao Felipão também. Ele foi o técnico que me levou para a seleção brasileira”, declarou.

O atacante paraibano ainda disse que “a gente sabe o quanto é difícil uma convocação, principalmente naquele tempo, em que era mais difícil ainda do que hoje. Sou muito grato a Deus e ao Felipão, mas lógico que fiquei muito triste e muito magoado por não ido àquela Copa de 2002, porque eu estava no meu melhor momento”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias