Morte

Confirmada morte de médico que alertou sobre coronavírus; China indignada

No dia 30 de dezembro, Li Wenliang enviou uma mensagem para os seus colegas através do aplicativo WeChat fazendo um alerta para que eles utilizassem equipamentos de proteção para evitar possíveis infecções.

07/02/2020 17h18
Por: São Bento em Foco
Fonte: techmundo

O médico que fez os primeiros alertas sobre o coronavírus, Li Wenliang, teve sua morte confirmada nesta sexta-feira (07). Segundo informações oficiais, o oftalmologista teria sido internado com dificuldades respiratórias e não conseguiu se recuperar.

A população chinesa manifestou seu pesar no Weibo, mas em pouco tempo esse sentimento se transformou em indignação. A rede social logo estava repleta de comentários expondo a desconfiança em relação ao governo.

Isso porque o médico identificou no hospital onde trabalhava casos com sintomas similares ao da Síndrome Respiratória Aguda (SARS) — que gerou uma epidemia global em 2003. No entanto, ele foi censurado por autoridades chinesas.

(Fonte: BBC/Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia 30 de dezembro, Li Wenliang enviou uma mensagem para os seus colegas através do aplicativo WeChat fazendo um alerta para que eles utilizassem equipamentos de proteção para evitar possíveis infecções.

O alerta acabou viralizando nas redes sociais e chegou ao conhecimento do governo. Quatro dias depois de mandar a mensagem, ele foi intimado pelo Departamento de Segurança Pública e teve que assinar uma carta declarando que havia feito “comentários falsos” e perturbado “severamente a ordem social”.

Médico infectado

Em uma postagem no Weibo, Li Wenliang relatou que os primeiros sintomas apareceram em 10 de janeiro, quando começou a tossir. Três dias depois ele foi ao hospital se queixando de febre. Exatamente um mês após ter feito o alerta, o médico foi diagnosticado com coronavírus.

Ele havia sido declarado morto às 21h30 da quinta-feira (06) pelos meios de comunicação estatais. Contudo, o hospital responsável declarou que a informação era falsa, mas ele estava em “estado crítico”.

O Global Times informou que Wenliang tinha, na verdade, recebido um tratamento de oxigenação por membrana extracorporal (ECMO) — fazendo com que seu coração permanecesse pulsando.

Jornalistas e médicos locais defendem que a versão foi alterada devido a interferência do governo chinês. Apesar do suposto tratamento, o médico não resistiu e morreu às 02h58 desta sexta-feira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Bento - PB
Atualizado às 11h45
31°
Poucas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 21°
31°

Sensação

10.7 km/h

Vento

35.3%

Umidade

Fonte: Climatempo
JORNAL DA CIDADE
Moto Clinic
JORNAL DA CIDADE 2
Últimas notícias
Farmacia São Pedro
Mais lidas
brisanet
Ele1 - Criar site de notícias