Sábado, 24 de Outubro de 2020 02:25
(83) 9 9602 8302
Paraíba VEJA!

Paraíba demite agentes que escoltavam presos para prática de assassinatos

Eles foram presos em 2012, na Operação Hidra, que desvendou um esquema de facilitação da saída de presos e entrada de drogas em presídios

24/09/2020 11h18
Por: São Bento em Foco Fonte: Portal Correio
Paraíba demite agentes que escoltavam presos para prática de assassinatos

Diário Oficial do Estado (DOE) trouxe, nesta quinta-feira (24), a demissão de cinco agentes penitenciários acusados de homicídio qualificado.

Denis Pereira Januário, Emmanuel Nunes de Oliveira, Estenio da  Nóbrega Dantas, Fábio Miguel Lopes e Wigner Leite dos Anjos foram presos em 2012, na Operação Hidra, que desvendou um esquema de facilitação da saída de presos e entrada de drogas em presídios de Patos e Sousa e nas cadeias públicas de São Bento e São José do Egito, Pernambuco.

Na época, o coronel José Almeida Rosas, então comandante do policiamento da região metropolitana do Sertão da Paraíba, disse que os agentes facilitavam a saída de presos até para cometer homicídios, tanto na Paraíba como em Pernambuco. Nas investigações, policiais filmaram os agentes penitenciários escoltando presos para praticarem os assassinatos.

Segundo a Polícia Militar de Pernambuco, o mesmo grupo de detentos investigados na Operação Hidra era responsável pelo abastecimento de drogas no Sertão da Paraíba e nos municípios de São José do Egito-PE, Itapetim-PE, Brejinho-PE e Tuparetama-PE.

“A organização tinha como quartel general o Presídio Regional de Patos, tendo uma ramificação no Presídio Aníbal Bruno (Recife-PE). De acordo com as investigações, partiam de dentro do Presídio de Patos ordens para outros criminosos executarem pessoas e efetuarem assaltos. A organização tinha ligações ainda com os estados de São Paulo e Rio Grande do Norte, que articulavam a vinda de droga trazidas do Paraguai e da Bolívia, vendidas dentro das unidades prisionais”, informou a PM de Pernambuco, ainda em 2012.

Consulta feita pelo site do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) mostra que o processo contra os agentes penitenciários da Paraíba transitou em julgado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em fevereiro deste ano. Em 16 de setembro, foi negado seguimento de recurso à presidência da Corte. A decisão foi publicada na quinta-feira passada (17).

Foto: Reprodução | Fonte: Tribunal de Justiça da Paraíba
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias