Sexta, 22 de Janeiro de 2021 03:33
(83) 9 9602 8302
Paraíba PREVISÃO

Paraíba deve receber mais de R$ 175 milhões de acordo da Lei Kandir até 2037

O Estado da Paraíba receberá quase R$ 132 milhões, enquanto quase R$ 44 milhões serão destinados aos municípios paraibanos.

30/12/2020 13h35
Por: São Bento em Foco Fonte: ClickPB
Paraíba deve receber mais de R$ 175 milhões de acordo da Lei Kandir até 2037

A Paraíba deve receber mais de R$ 175 milhões referentes a compensação da Lei Kandir até 2037, conforme lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro nessa terça-feira (29). No total, serão R$ 58 bilhões distribuídos a estados e municípios brasileiros, que podem chegar a R$ 62 bilhões dependendo do resultado de leilões de petróleo que ainda não foram realizados.

Pela nova norma, entre 2020 e 2030 serão entregues R$ 4 bilhões ao ano às unidades da federação. De 2031 a 2037, o repasse cairá progressivamente em R$ 500 milhões ao ano. 

O Estado da Paraíba receberá quase R$ 132 milhões, enquanto quase R$ 44 milhões serão destinados aos municípios paraibanos. O texto prevê que estados receberão 75% dos repasses totais, enquanto os municípios ficarão com 25%.

A chamada lei Kandir (1996) prevê a isenção de pagamento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre as exportações de produtos primários ou semielaborados, como produtos agrícolas, carnes, madeira e minérios.

A legislação se tornou motivo de disputa ao longo dos anos, pois a contrapartida aos estados e municípios nunca havia sido claramente estabelecida. O Confaz (Conselho de Secretários de Fazenda) estima que as perdas chegavam, anualmente, ao valor de R$ 40 bilhões a R$ 50 bilhões.

O texto agora sancionado por Bolsonaro é resultado de um acordo homologado em maio no STF (Supremo Tribunal Federal) entre o governo federal e o Fórum Nacional de Governadores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias