Quinta, 24 de Junho de 2021 22:52
(83) 9 9602 8302
Dólar comercial R$ 4,91 -1.17%
Euro R$ 5,85 -1.08%
Peso Argentino R$ 0,05 -1.27%
Bitcoin R$ 178.975,97 -1.238%
Bovespa 129.513,62 pontos +0.85%
São Bento CONFIRA!

Consórcio Médio Piranhas consegue restaurante popular e programa 'Tá na Mesa' para São Bento e região

O chamamento será para contratar restaurantes locais para fornecer as refeições diárias, fazendo fomentar a economia local.

10/05/2021 20h08 Atualizada há 1 mês
Por: São Bento em Foco Fonte: São Bento em Foco
Consórcio Médio Piranhas consegue restaurante popular e programa 'Tá na Mesa' para São Bento e região

 Em abril, do corrente ano, o Prefeito e Presidente do Consórcio do Médio Piranhas, Dr. Jarques Lúcio, se reuniu com o secretário de Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, em João Pessoa, onde na oportunidade foi cobrado o restaurante popular para a cidade de São Bento, bem como para outros municípios da região.

Através da solicitação do Prefeito de São Bento, o governador do Estado, João Azevedo, beneficiou as cidades do Médio Piranhas, São Bento, Catolé do Rocha, Brejo do Cruz, Pombal, e Paulista, com o Programa de Segurança Alimentar, "Tá na Mesa". O lançamento do programa foi feito nesta segunda-feira (10) pelo Chefe do Executivo Estadual. 

O Presidente do Consórcio utilizou as redes sociais para agradecer as ações do Governo na região. "Estou muito feliz com a sensibilidade do Governador e Parceiro, João Azevedo, com o combate à fome nessa pandemia, contemplando o nosso médio piranhas com cinco cidades no programa 'Tá na Mesa', além de um restaurante popular", disse  Dr. Jarques.

O programa além de atender pessoas em situação de vulnerabilidade social, irá contemplar 83 municípios do Estado com a oferta de almoço a R$ 1,00. Um investimento de mais de R$ 4 milhões, mensais, do tesouro estadual.

O programa 'Tá na Mesa' funcionará nos moldes dos Restaurantes Populares ao preço de R$ 1,00 e o estado assumirá a diferença do valor. Terá duração mínima de três meses e prevê a distribuição de 250 alimentações diárias nos municípios que possuem entre 10 mil e 20 mil habitantes e de 400 refeições em municípios acima de 20 mil habitantes. Não será construído Restaurantes Populares. 

O governo deve lançar até o dia 17 de maio um edital de chamamento público para assegurar o fornecimento dos almoços em até 30 dias. O chamamento será para contratar restaurantes locais para fornecer as refeições diárias, fazendo fomentar a economia local.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias