20 de novembro é comemorado em todo país, o Dia Nacional da Consciência Negra, estabelecido pelo projeto Lei nº 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003 e sancionado em 2011, através da Lei 12.519/2011 que cria a data, sem obrigatoriedade de feriado.

A data homenageia ‘Zumbi’, um escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares e símbolo da resistência e luta pela liberdade, que morreu em 20 de novembro de 1695.

Em um país como o nosso, construído através da mistura de etnias, um país PLURAL, de muitos rostos, muitas raças, muitas cores, de sangue africano, europeu, indígena, asiático, e ainda assim, nos deparamos no dia a dia com indiferenças étnicas, oriundas dos próprios que compõem essas etnias.

No mundo temos grandes expoentes que lutaram pela igualdade de raças, como Nelson Mandela, Martin Luther King, Mohamed Ali, entre tantos outros. Mas destaco aqui a figura do ator americano, Morgan Freeman, que disse: “O dia que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com a Consciência Humana, o racismo desaparece”.

Afinal, como não ser diferente, num país que não tem uma única cara?! Como tratar e ser tratado como diferente, num país que ninguém é igual?!

Sejamos defensores da Consciência Humana! Mais importante que levantar e defender uma bandeira, sejamos mais humanos e defendamos a bandeira da Humanidade, da Equidade e do Respeito.

Por: Wanderley ‘Murikinho’

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here